Atenção Básica à Saúde e o Programa Mais Médicos em Minas Gerais. Um estudo de casos múltiplus

O presente estudo tem, por objetivo, identificar possíveis inovações operacionais e/ou conceituais que tais saberes e práticas possam ter trazido para a atenção primária no estado de Minas Gerais. Para tanto, a equipe de pesquisa esteve em quatro diferentes municípios do estado, onde foi estudado um caso específico de interação de médicos estrangeiros com a equipe de saúde e com usuários e, de forma geral, com a própria atenção básica estabelecida em cada um desses locais.

A publicação traz os resultados de um estudo de caso múltiplo realizado em quatro municípios mineiros (Belo Horizonte, Barão de Cocais, Conceição das Alagoas e Juatuba). O estudo buscou observar mudanças no processo de trabalho assistencial da equipe e da unidade de saúde; nos processos de gestão da equipe e da unidade de saúde; e melhorias de vínculo e acesso. Em cada cidade foi estudado um caso específico de interação entre médicos do PMM a equipe de saúde e os usuários. O Estudo de Caso foi lançado no Seminário SUS Legal – Financiamento da assistência e estratégias de apoio para a implantação da unificação dos blocos, realizado nos dias 25 e 26 de abril, em Belo Horizonte.
Dentre os resultados apontados pelos pesquisadores estão a melhoria no acesso e na satisfação do usuário após a chegada dos profissionais do PMM, aumento no número de visitas domiciliares por médicos, do vínculo com a comunidade e maior adesão as práticas educativas em saúde.
Veja estudo na íntegra

PAHO IRIS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *