O Programa Mais Médicos na saúde indígena: o caso do Alto Solimões, Amazonas, Brasil

Objetivo. Descrever os efeitos do Programa Mais Médicos (PMM) sobre a saúde indígena no Distrito Sanitário Especial Indígena Alto Rio Solimões. Métodos. Estudo descritivo desenvolvido por meio de entrevistas individuais com profissionais e usuários indígenas, observação de campo direta, análise documental dos registros de saúde e de dados secundários de saúde. Resultados. Foram entrevistados 44 profissionais e 30 usuários. O estudo mostrou que o PMM trouxe provimento estável de médicos, predominantemente cubanos, reorganização do trabalho das equipes, com melhora dos registros de informações dos procedimentos, qualificação das ações dos programas específicos de parto e puerpério e melhoria nos indicadores de saúde de consulta pré-natal. Conclusão. A implementação do PMM e a presença de médicos cubanos permitiram avanços na Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas com resultados mesmo em curto prazo, restando desafios de ordem cultural, da integralidade em saúde e da sua sustentabilidade. Recomenda-se que a experiência desenvolvida no PMM seja objeto de novas análises e que seja disseminada em outros contextos e, sobretudo, na formação de profissionais de saúde.

Ver estudo na íntegra

PAHO IRIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *